janeiro 13, 2010

** Mas não se esqueça **


Foi um dia longo e escuro , frio, fome, sede, saudade.
Toca, cachecol, luva e blusão , mas ainda continuavam gelados seus pés e suas mãos.
Esqueceu de pentear o cabelo, porque esqueceu de olhar no espelho.
Esqueceu de apagar a luz, porque não quis olhar para trás.
Esqueceu a toalha pendurada no banheiro , porque queria secar-se ao vento.
Esqueceu por muitas vezes de muitas pessoas mas não queria esquecer.
Uma vez, amou quando tinha 13 anos, duas peles lisas … duas mãos macias, dois sapatos pequenos e uma bicicleta. Uma sacola de fitas VHS e um saco de pipoca de panela. Uma fita no cabelo, uma saia no joelho, uma sapatilha e um sorriso inocente.
Outra vez amou quando tinha 18 anos , pêlos no rosto pinicando, uma prancha no rack do carro da sua mãe, duas latinhas de cerveja , alguns trocados na carteira, e uma carteira de cigarros. Um cabelo longo e com mechas douradas, um top e uma saia curta, chinelo nos pés e uma pulseira de madeira no braço, um celular no bolso e duas mãos se entrelaçando.
Novamente, amou quando tinha 25 anos, dois corpos se envolvendo, celular tocando, reuniões de negócios, música alta, madrugadas, vodkas, cigarros, cartões de crédito e um carro novo. Um olhar seguro, vestido curto, salto alto, brincos compridos, cabelos lisos, tatuagem, aventura.
Por fim, amou com 30 anos, viagem, uísque, negócios, gente chata, poses, mentiras, decepções, verdades. Independencia, roupas elegantes, bolsas, relogios, sapatos, negócios, gente chata, mentiras.
Então lembrou-se … de como o tempo passa depressa.
Lembrou de como as coisas mudam depressa.
Lembrou de um sorriso que esqueceu de retribuir , do bom dia que não respondeu , do presente que recebeu.
Lembrou da conta atrasada, da calça que estava rasgada, de pagar o salário da empregada.
Lembrou que há vida na vida e queixou-se de como pode esquecer !?
Afinal, agora ele estava com 31, e lembrou que amaria novamente e dessa vez diferente; sem compulsões, sem ambições … amaria primeiro amar o amor , depois amaria a vida que o proporciona e finalmente a pessoa que escolheu para lhe proporcionar dar vida ao amor e amor a vida.

Esqueça o seu tempo, ele teima em castigar você.
Lembre-se do seu tempo , e aproveite cada dia.
Hoje você é bom .. amanhã você vai ser melhor ainda!
Antes de se entregar a alguém, entregue-se a si mesmo … O maior e o melhor amor, é o amor prórpio .. quando este chega, todos chegam também!

11 comentários:

  1. Nossa que texto lindo, faz nós termos uma bela reflexão de vida, ótimo! Parece que enquanto você está lendo, vai passando um filme que começa nos 13 e acaba nos 31, você sente a pessoa crescendo, é muito bom mesmo! Adorei esse blog, está ótimo! Parabéns e sucesso!

    ResponderExcluir
  2. O nosso único e verdadeiro amor é o amor próprio, infelizmente poucas pessoas o possuem.
    Excelente blog!

    ResponderExcluir
  3. eeeeei :O ameei, de verdade! achei as palavras muito bem escolhidas, o que torna o texto muito envolvente *-*
    mostra em poucas linhas o tempo passando, a fisionomia e o pensamento mudando, aos poucos. que bom que, no caso, ele não lembrou muito tarde das coisas importantes, o que não acontece na vida real.
    vou dar uma olhada nos outros posts, gostei muito mesmo!

    ResponderExcluir
  4. Nossa estava inspirada em
    belo post continue assim vc é uma verdadeira blogueira hauihihauhai
    at mais bjsss

    ResponderExcluir
  5. lindão véi...
    se ame pelo q vc escreve.

    ResponderExcluir
  6. Nossa amei o texto, me perdi lendo ele.
    Você escreve super bem, parabéns :*

    ResponderExcluir